10 de junho de 2014

Soneto: Santa


Poeta Tulio Rodrigues
Maria Madalena na visão do pintor italiano do século 19 Francesco Hayez


Te devoto meus braços com carinho
e mais tu me abençoas com dois mil beijos
canonizados por ti, teus desejos
não me deixam jamais andar sozinho!

És santa, imaculada de gracejos,
a oração que me priva desse espinho.
Dás-me a direção do meu caminho
e és a luz mais sã dos meus lampejos!

Nessa busca que busco por unção
pra livrar-me pra sempre do pecado,
me faz às vezes cair e andar a pé.

Só contigo que queimo o coração
e então que faço desse amor calado
a minha única oração de fé!

Tulio Rodrigues

Twitter: @PoetaTulio
Facebook: Poeta Tulio Rodrigues
Instagram: instagram.com/poetatulio
Tumblr: poetatuliorodrigues.tumblr.com