2 de dezembro de 2011

Tua pele escura










































Volto para falar do nosso amor,
das tarde de pecado e de loucura,
das noites de desejo e de fissura
e dos dias que foste minha flor!

Volto para lembrar de tua quentura,
dos momentos que fui teu beija-flor,
dos momentos difíceis e de dor,
do tempo que possuí tua pele escura!

No instante em que me dói essa saudade,
o coração se perde tão ferido
por te buscar em vão a todo momento!

Tu me deste uma falsa liberdade
e por viver tão preso e recolhido
só posso devorar-te em pensamento!

Tulio Rodrigues