17 de junho de 2011

Soneto ao que não vai chegar

























Como pôde tirar felicidade
de uma pequena alma ingênua assim?
Fez de toda tristeza o nosso fim,
fez desta vida só infelicidade!

Pranto dado de forma triste a mim
que sente a dor de toda crueldade
do meu feto já amado com verdade,
mas que por ti, sim, teve um triste fim!

Essa vida é só a minha tristeza
cujo tema é um palco sem beleza,
cujo ator é tão só... Muito sozinho!

Deste o fim ao meu nobre e vasto amor,
ao meu eterno encanto de carinho,
fecundando pra sempre muita dor!

Tulio Rodrigues