3 de outubro de 2010

Poesia: Cúmplices


Eu sou homem 
e você mulher
Simples assim
Sem mais nem menos
cada um sabendo
o que quer
Você, vulcão
eu, a larva
que queima
sedento dentro de você
minha louca erupção
Eu sou o frio
você o meu manto
Aqueça-me
sacie-me com
todo seu acalanto
Você é minha estrela
eu sou o teu céu
Quero poder tê-la
quero possuí-la
quero que me adoce
com teu mel
Eu sou disparada
você o meu freio
Quero fazer 
loucuras em você
quero me fartar
com a minha boca insana
nos seus fartos seios
As vezes estamos pertos
as vezes distantes
sei que nessa 
louca paixão
somos um do outro 
cúmplices
somos um do outro 
amantes

Um comentário:

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:


- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;

- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;

OBS: Comentários não refletem as opiniões do autor do Blog.